diarreia aguda

Diarreia aguda: sintomas, causas e como tratar

É provável que todos, em algum momento da vida, tenham sofrido com uma diarreia. A sensação não é das melhores, mas, felizmente, passa em um curto período. Entretanto, em alguns casos, o incômodo perdura por mais dias, causando o quadro denominado diarreia aguda.

O objetivo deste texto é explicar o que é essa doença e como agir para tratá-la. Confira.

O que é a diarreia aguda?

O Ministério da Saúde chama de Doenças Diarreicas Agudas (DDA), um grupo de doenças infecciosas gastrointestinais caracterizadas pela ocorrência de mais de três episódios de diarreia aguda em 24 horas, com duração de, no máximo, 14 dias.

Uma das principais preocupações relacionadas com a doença, no entanto, é que ela pode evoluir para quadros de desidratação. Normalmente, os adultos são mais resistentes à perda de líquido, mas idosos e crianças podem desidratar-se com menos de 1 dia.

A transmissão da doença pode ocorrer de duas formas.

Transmissão indireta

Por meio do consumo de água, alimentos  e objetos contaminados como, por exemplo, utensílios de cozinha, equipamentos hospitalares, embalagens de alimentos, acessórios de banheiros e outros.

Transmissão direta

Por meio do contato com outras pessoas ou animais doentes. As mãos são o principal meio de contaminação.

Causas da diarreia aguda

Apesar de comumente se atribuir a diarreia a uma intoxicação alimentar, ela pode ter diversas causas. A ação de vírus e bactérias é comum e leva a um quadro de gastroenterite.

Além disso, outros fatores podem levar ao quadro de diarreia aguda, como:

  • infecções por bactérias, como a Salmonela e a Shigella;
  • parasitas intestinais;
  • efeitos colaterais de medicamentos (antibióticos, por exemplo);
  • abuso de laxantes;
  • intolerância à lactose.

Sintomas

Para se caracterizar uma diarreia aguda é preciso que tenha ocorrido pelo menos três episódios de redução da consistência das fezes, em 24 horas. Além disso, esses episódios podem vir acompanhados de:

  • cólicas abdominais;
  • febre;
  • vômito;
  • sangue nas fezes;
  • redução da urina;
  • recusa de alimentos;
  • náuseas.

Caso o paciente também apresente boca seca, letargia e confusão mental, pode ser sinal de desidratação. A recomendação é, portanto, procurar auxílio médico com urgência.

Tratamento da diarreia aguda

O aumento da ingestão de líquidos é o principal tratamento para a diarreia e pode ocorrer em casa. Assim, o indivíduo pode seguir a dieta normal. No caso de recém-nascidos, o ideal é não suspender o aleitamento materno.

Os acompanhantes ou responsáveis pela pessoa doente também devem ter um cuidado especial com a higiene pessoal e domiciliar, a fim de evitar a transmissão da doença. As ações mais indicadas são a correta higienização das mãos, uso de água tratada, preparação e higienização correta dos alimentos.

Caso o quadro permaneça por mais de dois dias e houver piora dos sintomas, sinais de desidratação, assim como gordura nas fezes, o mais recomendado é fazer uma consulta médica.

A fim de evitar uma diarreia aguda, é fundamental:

  • manter a alimentação equilibrada;
  • lavar bem as mãos, principalmente antes das refeições;
  • consumir água somente tratada
  • evitar ingerir alimentos e bebidas na própria embalagem.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre meu trabalho como gastroenterologista em Brasília.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp